Instituto Tomie Ohtake apresenta “O céu ainda é azul, você sabe”, projeto de Yoko Ono

No Instituto Tomie Ohtake, cidade de São Paulo, encontra-se a mostra de Yoko Ono “O céu ainda é azul, você sabe”, por meio da qual ela propõe repensar o cotidiano, as relações, o mundo e a arte. Utilizando-se de pedras, capacetes, pedaços de porcelana, pregos, pedidos e depoimentos de mulheres, convida o visitante a sair da posição de observador comum e participar ativamente do processo de construção das obras.

São 65 peças que trazem “Instruções” necessárias à participação e que expressam a visão poética e crítica da artista. Na exposição, é feita uma retrospectiva de sua produção dos anos 60 aos dias atuais.

Há instruções realizáveis apenas no campo mental, a exemplo de Imagine (1962), Sinta (1963), Sonhe (1964). Na obra Pintura para ser construída na sua cabeça (1962), a mensagem diz: “Siga transformando uma tela quadrada em sua cabeça até que ela se torne um círculo. Escolha qualquer forma no processo e prenda ou coloque sobre a tela um objeto, um cheiro, um som, ou uma cor que tenha surgido na sua mente em associação com a forma”.

Peça para Limpar III (1996) consiste em evitar comentários contra as pessoas: “Tente não dizer nada negativo sobre ninguém, por três dias, por 45 dias, por três meses”. Em Capacetes-Pedaço de Céu (2001/2008) temos a instrução: “Pegue um pedaço de céu, saiba que todos somos parte um do outro”.

E há as ações que se concretizam por parte de qualquer um que se dedique a fazer, como Pintura para Apertar as Mãos (Pintura para Covardes – 1961), que traz esta proposta: “Fure uma tela, coloque a sua mão através do buraco, aperte as mãos e converse usando as mãos”. Aqui, a finalidade é motivar os visitantes a conhecer uma nova pessoa.

Na obra Remende (1966), a artista instrui o público a consertar xícaras e pratos de porcelana, cuja mensagem implícita sugere “consertar” o universo.

Através da obra Pintura de Teto, Pintura do Sim (1966), busca-se encontrar algo.

Em Peça de Limpar (1996), o coautor lembra momentos de tristeza e de alegria pelos quais passou:

“Faça uma lista numerada das tristezas em sua vida. Empilhe pedras que correspondam a esses números. Acrescente uma pedra cada vez que houver tristeza. Queime a lista e aprecie o monte de pedras por sua beleza.

Faça uma lista numerada das felicidades em sua vida. Empilhe pedras que correspondam a esses números. Acrescente uma pedra cada vez que houver felicidade. Compare o monte de pedras ao monte da tristeza”.

O tema violência está presente através da ação intitulada Emergir (2013/2017) e volta-se para as mulheres: “Faça um depoimento de alguma violência que tenha sentido como mulher”. Antes da abertura do evento, a organização pediu que as pessoas enviassem seus relatos, que foram impressos e estão expostos. Outros que ainda chegarem serão acrescentados ao painel.

Há também a Árvore dos Pedidos para o Mundo (2016), que traz esta mensagem: “Faça um pedido e peça à arvore que envie seu pedido a todas as árvores do mundo”. As pessoas escrevem seus desejos e os deixam pendurados nos galhos de uma jabuticabeira, elemento nacional para adaptar à obra.

Essas e outras instruções são encontradas na exposição “O céu ainda é azul, você sabe”, que se iniciou no dia 01 de abril e permanecerá até 28 de maio. É patrocinada pelo Bradesco e Instituto CCR. Tem curadoria do islandês Gunnar B. Kvaran, crítico de arte e diretor do Museu de Arte Moderna Astrup Fearnley, em Oslo, Noruega.

Redação: AtoEscrito.com

Crédito das imagens:

Destacada: Livre Opinião. 1,2-Rovena Rosa/Agência Brasil; 3-fotospublicas.com;

4,5-veja.abril; 6-instagram; 7-veja.abril; 8-atelier.guide.

REFERÊNCIAS

CULTURA LIVRE. Yoko Ono expõe “O céu ainda é azul, você sabe”, no Instituo Tomie Ohtake. 04 abr. 2017. Disponível em: culturadigital.br. Acesso em: 13 abr. 2017.    

INSTITUTO TOMIE OHTAKE. Yoko Ono – O céu ainda é azul, você sabe… [s. d.]. Disponível em: www.institutotomieohtake.org.br. Acesso em: 13 abr. 2017.

SOUZA, Ludmilla. Exposição de Yoko Ono transforma o espectador em parte ativa de suas obras. 08 abr. 2017. Disponível em: agenciabrasil.ebc.com.br. Acesso em: 13 abr. 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *