L’Afrikana… porque ajudar às pessoas nunca sai da moda

L’Afrikana é uma marca de roupas e objetos de decoração feitos de tecidos africanos e produzidos por refugiados no Quênia. Os tecidos são de países  como Congo, Gana, Nigéria, Tanzânia e Etiópia. As estampas e a própria criação das peças refletem os símbolos e a diversidade cultural do continente.

A marca pertence à ONG denominada Centro Comunitário L’Afrikana, fruto de uma parceria entre a brasileira Renatha Flores e os congoleses Jacob Kininga, Majaliwa e Simbi Salongo. A instituição está localizada na Kabiria, uma das regiões para onde as Nações Unidas Para os Refugiados (UNHCR) encaminhou mais de 1.500 famílias que conseguiram fugir de guerras civis, de perseguições étnicas, políticas e de milícias. A grande maioria é oriunda de nações como Congo, Ruanda e Burundi, e pertenceram a tribos historicamente inimigas.

No Centro Comunitário, os refugiados inscritos na escola de costura recebem gratuitamente alimentação diária, assistência médica e fazem cursos de línguas. As peças produzidas são vendidas com o objetivo de manter a ONG e pagar pelo trabalho dessas pessoas. Elas aprendem o básico da costura, design de moda e criação de modelagens. O aluno recém-formado recebe um Certificado de Profissional em Costura. Ele tem a opção de trabalhar em outros ateliers, ser contratado pela L’Afrikana como costureiro ou como professor de costura.

O surgimento da marca

A catarinense Renatha Flores fez uma viagem ao Quênia com o objetivo de trabalhar como arte-educadora voluntária. Com esse propósito, chegou a trabalhar inclusive com a UNESCO. Conheceu seus parceiros que já sabiam costurar e precisavam de apoio. Ela estava concluindo o curso universitário e à  procura de novos rumos para sua vida.

A L’Afrikana surgiu como possibilidade de atender às expectativas deles e de outras pessoas que se comprometeram com este projeto: uma escola de costura, para capacitar refugiados; um atelier que pudesse gerar renda para que esses atores sociais superem uma situação de extrema pobreza.

Entre idas e vindas para o Quênia, ela conseguiu fazer a L’Afrikana se tornar uma marca de moda de qualidade, uma ONG, um centro comunitário, um negócio social reconhecido pelas Nações Unidas Para os Refugiados, pelo Danish Refugee Council, o Refugee Point e o Jesuit Refugee Service.

A marca ganhou adesão de alguns estilistas e doações importantes, a exemplo de máquinas de costura. Utiliza tecidos de alta qualidade. São de algodão, pintados à mão com técnicas tradicionais de estamparia. O foco são os mercados do Brasil e Argentina. As cidades de Florianópolis e São Paulo já dispõem de lojas com produtos L’Afrikana, que as pessoas podem conhecer, adquirir e, assim, colaborar com o projeto. Em Florianópolis, no Delfino Café & Conexões; na capital paulista, na Vila Madalena, Rua Harmônia, 661.

No site da ONG consta uma belíssima reflexão sobre o ser humano, vida e trabalho que a equipe de redação denominou “nossa filosofia” e aqui transcrevemos para conhecimento dos leitores:

“Nós acreditamos que para um individuo evoluir e se fortalecer, ele precisa conquistar a capacidade de se realizar por si mesmo. Quando uma pessoa tem nas mãos a liberdade para viver a vida que escolhe levar, a autonomia para tomar as suas próprias decisões, as possibilidades para praticar os seus valores, as habilidades para produzir o próprio sustento e contribuir para a sua comunidade e o mundo, ela tem o poder nas mãos. Essa é a verdadeira riqueza. Uma riqueza que a comunidade e a marca L’Afrikana querem ajudar a construir. Acreditamos na capacidade das pessoas. Acreditamos na educação e no trabalho como trampolim para a superação da pobreza, criando oportunidades por uma vida mais feliz. É o que nos motiva e inspira”. (L’Afrikana).

Redação: AtoEscrito.com

REFERÊNCIAS

CAMPOS, Samira. L’Afrikana, a marca de moda social de minha filha Renatha Flores. Disponível em: http://estilosamiracampos.com.br. Acesso: 04 de abril de 2016.

SAMORANO, Carolina. Projeto “L’Afrikana” ajuda a mudar a vida de refugiados no Quênia por meio da moda. Disponível em: http://www.metropoles.com. Acesso: 04 de abril de 2016.

Site oficial da marca.

Imagens: divulgação L’Afrikana.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *