O brinquedo e o brincar como objetos da educação

brinquedo-de-madeira

Os brinquedos e o próprio ato de brincar são meios de entretenimento ao mesmo tempo em que auxiliam no desenvolvimento cognitivo e estimulam a criatividade. Ao brincar, a criança desenvolve uma linguagem específica por meio da qual mostra o que gosta de fazer, o que já sabe e o que está aprendendo. Lúdico refere-se não apenas às brincadeiras em local específico; pode existir na sala de aula, cabendo ao professor utilizá-lo na sua pedagogia.

Com essa compreensão e tendo por objetivo preservar a memória de brinquedos, o Museu da Educação e do Brinquedo (MEB), da Faculdade de Educação da USP, realiza seus trabalhos. Trata-se de uma trajetória que teve início na década de 80, quando um grupo de educadores dessa instituição começou a estudar o lúdico e a brincadeira na educação infantil, o que deu origem ao Laboratório de Brinquedos e Materiais Pedagógicos (Labrimp), em 1984. Os estudos se desenvolveram sob a coordenação da professora Tizuko M. Kishimoto e o laboratório foi se constituindo com doações de várias peças. A partir dele foi criado o MEB, em 1999.

Atualmente, o acervo dispõe de aproximadamente 1300 brinquedos e jogos. São itens do início do século XX aos dias atuais. Há um jogo de tabuleiro francês do final do século XIX que simula uma batalha da época do neocolonialismo. Segundo o historiador Daniel Chiozzini, “trata-se de uma iniciativa que visava naturalizar na criança valores como militarismo e a discriminação”. Uma coleção de fotografias dos anos 20 e 40, livros e materiais de trabalho pedagógico mostram como era o brincar em diferentes culturas e momentos históricos. Constam acessórios para casinha, dos anos 40 e 50, que traduzem a mentalidade da época sobre o papel da mulher na sociedade. Há também videogames das décadas de 70 e 80.

No local, são desenvolvidos projetos de pesquisa e oficinas com a finalidade de explorar o lúdico nas atividades de ensino, analisar o brinquedo e o próprio ato de brincar como manifestações da cultura. O MEB recebe visitas de pesquisadores, professores, estudantes universitários que buscam contribuições para sua formação e também grupos de alunos das escolas. É um ambiente apropriado para incentivar visitas culturais às crianças. No decorrer da visitação, os monitores contam histórias relativas aos itens do acervo, ensinam como jogar e realizam atividades que reconstituem as brincadeiras de outrora.

O contato com os itens permite dialogar sobre a educação e sobre a memória, levando à discussão as influências do brinquedo na vida da criança, uma vez que a consciência individual é construída a partir de experiências do cotidiano. É necessário que a vida cotidiana seja descoberta e o indivíduo considerado em sua singularidade; porém, compartilhando experiências ricas de significações na relação com os diferentes atores sociais.

O museu pertence à Faculdade de Educação da USP. Situa-se à Avenida da Universidade, 308, Cidade Universitária, São Paulo. Os seguintes brinquedos são uma pequena amostra do amplo acervo. Qualquer pessoa que gostar de temáticas como esta tem muito a observar no local, sejam professores da educação infantil ou profissionais de qualquer ramo de atividade. Vale a pena conhecê-lo.

boneco

Boneco de 1910

peteca-indigena

Peteca indígena, feita de palha de milho e penas naturais

casal-de-bonecos

Casal de bonecos gregos da década de 60

casa

dia-das-meninas

Bonecas integrantes do Hinatan, espécie de altar comemorativo do Dia das Meninas, no Japão

10mab

Um dos primeiros jogos eletrônicos vendidos no Brasil

tv-jogo

TV jogo 3, de 1978

2telejogo

Videogame Telejogo, de 1978

videogame

Videogame Odyssey e cartuchos de jogos, de 1981

caixinha-musica-japonesa

Caixinha de música japonesa, de 1989

 

Por AtoEscrito

 

REFERÊNCIAS

BAÊTA, Fabiana. Museu da Educação e do Brinquedo será reaberto dia 27. 28 out. 2009. Faculdade de Educação, Ano 42, Ed. 76, Educação. Disponível em: www.usp.br. Acesso em: 01 nov. 2016. (Texto onde se encontra a observação de Daniel Chiozzini).

LEÃO, Izabel. Brincar também ensina. S. d. Disponível em: ww.labrimp.fe.usp.br. Acesso em: 01 nov. 2016.

Museu da USP resgata história do brinquedo. 11 out. 2002. Disponível em: www1.folha.uol.com.br. Acesso em: 10 out. 2016.

IMAGENS: USP; Uol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *