Projeto 84, da CALM: em defesa da vida dos homens

A CALM – Campaign Against Living Miserably (Campanha Contra uma Vida Miserável) é uma instituição de caridade fundada em 2006. Tem sua sede em Londres, Inglaterra, e atua para prevenir o suicídio masculino, apoiar familiares e amigos dos que morreram e desconstruir uma cultura que desmotiva os homens a procurar apoio quando enfrentam uma crise ou estão com depressão.

Em seu roteiro de atividades, encontra-se o Projeto 84, lançado no dia 26 de março último, na cidade de Londres. Trata-se de uma criação artística, uma representação hiper-realista de 84 homens, em tamanho natural, no alto de um prédio, em posição de quem vai saltar para a morte. Há também uma petição para cobrar ações efetivas por parte das autoridades governamentais. A finalidade é chamar a atenção de todos para os índices alarmantes de suicídios masculinos no Reino Unido: são em média 84 por semana e atingem principalmente homens entre 20 e 45 anos.

Na ONG, há a compreensão de que se faz necessária uma abordagem de gênero para a prevenção deste tipo de problema. Entende-se que as mulheres se beneficiaram com as mudanças culturais vivenciadas historicamente no decorrer de décadas. Agora, é importante que os homens encontrem seu lugar nesse processo de mudanças e realizem suas aspirações, facultando a alegria de viver.

Uma das preocupações é com o fato de muitos não procurarem ajuda quando estão com depressão. Eles alegam algum dentre os seguintes motivos: preferem lidar com o problema sozinhos; não querem sobrecarregar outras pessoas; entendem que conversar não ajudaria; têm vergonha de falar; preocupam-se com o que os outros vão pensar; sentem-se desconectados do mundo; não há uma pessoa próxima para conversar; não sabem com quem falar; não sabem expressar o que sentem; já tentaram alguma vez, mas não amenizou o sofrimento.

Diante de tal circunstância, a CALM planejou o Projeto 84, contando com a parceria das empresas Harry’s e ITV.  A criação das esculturas deve-se ao renomado Mark Jenkins e sua colaboradora, Sandra Fernandez. O envolvimento de familiares e amigos de homens mortos por suicídio contribuiu para dar vida à ideia proposta, mas com o cuidado para que nenhuma das vítimas fosse identificada através das obras de arte.

Dos trabalhos da ONG como um todo, participam profissionais das áreas de saúde, gestão, publicidade e pessoas do meio musical. Atualmente, as atividades de assistência ocorrem em Merseyside e na capital inglesa. Embora o serviço seja direcionado aos homens, está à disposição de qualquer pessoa em situação de risco ou que sinta necessidade de algum apoio, independentemente de sexo ou idade.

Redação: AtoEscrito



FONTES

CALM. A Crisis in Modern Masculinity: Understanding the Causes of Male Suicide. London, nov. 2014. (Research Report).

Site oficial da CALM. Acesso: dias 18 e 19 de abril de 2018.

Wikipedia.org.

Imagens: divulgação/CALM

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *